sexta-feira, 22 de abril de 2011


  • Você chama de carro velho, eu chamo de clássico;
  • Você diz que são “tudo drogado”, eu chamo estilo de vida alternativo;
  • Você diz que é coisa do capeta, eu chamo de arte;
  • Você quer estar sempre na moda, nós somos sempre os mesmos porque somos verdadeiros e sabemos quem somos, não precisamos que nos digam;
  • Você trabalha duro pra vencer na vida, nós não disputamos;
  • Você julga uma pessoa pelas roupas e aparência, nós julgamos atitudes;
  • Você quer ser dono do mundo, nós queremos melhorá-lo;
  • Você busca sempre a felicidade, nós aguentamos firme os momentos difíceis.
  • Você pensa que faz parte disso, NÓS SOMOS!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

quarta-feira, 20 de abril de 2011

esmaga *-*
Você nem imagina quantos sorrisos eu dei só de pensar em você. <3
Sou como um cubo mágico, tem milhares de maneiras de decifrar mas só quem tem paciência consegue

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Cento e dez, cento e vinte
Cento e sessenta
Só prá ver até quando o motor agüenta
Na boca, em vez de um beijo,
Um chiclet de menta
E a sombra do sorriso que eu deixei
Numa das curvas da highway
Mas não precisamos saber pra onde vamos
Nós só precisamos ir
Não queremos ter o que não temos
Nós só queremos viver
Sem motivos, nem objetivos
Nós estamos vivos e é tudo
É sobretudo a lei
Dessa infinita highway

Eu vejo um horizonte trêmulo
Eu tenho os olhos úmidos
Eu posso estar completamente enganado
Eu posso estar correndo pro lado errado
Mas "a dúvida é o preço da pureza"
É inútil ter certeza
Eu vejo as placas dizendo
"não corra, não morra, não fume"
Eu vejo as placas cortando o horizonte
"Ninguém gosta de mim, todo mundo me odeia
Acho que vou comer uma minhoca
Bem grande e suculenta
Gorda, gostosa e gosmenta
Ela vai se mexer e contorcer na minha língua
Vou arrancar a cabeça com os dentes
Chupar a tripa toda
E jogar a pele fora
Ninguém sabe por que razão
Como três minhocas por refeição"
Hoje cairia bem um suco de estrelas ou uma vitamina de constelação com leite da Via Láctea
Estou com uma sede cósmica.

(Serguei)